Policiais ficam dias em mata a procura de bandidos que mataram PM – Comando VP
Início » Brasil » Policiais ficam dias em mata a procura de bandidos que mataram PM

Policiais ficam dias em mata a procura de bandidos que mataram PM

Outro assaltante de banco suspeito de participar da morte do tenente do Batalhão de Operações Especiais (Bope), Carlos Henrique Scheifer foi morto em confronto com a Polícia Militar do Estado de Goiás, na cidade de Campinorte, nesta quarta-feira (17).

Na segunda-feira (15), um criminoso também morreu em confronto com policiais de Mato Grosso, na cidade de Peixoto de Azevedo (691 km ao Norte de Cuiabá).

Outros dois assaltantes continuam foragidos. Mais de 140 policiais militares do Estado estão na região de Peixoto à procura dos bandidos.

Scheifer foi executado na noite de sábado (13), quando tentava localizar os membros da quadrilha que planejavam um assalto a banco na região.

De acordo com Secretaria de Segurança do Estado, o criminoso morto nesta quarta foi identificado como Adriano Gomes Costa, de 47 anos. Ele conseguiu sair da mata onde estava escondido com os comparsas e chegado à cidade goiana.

Armado, o suspeito reagiu à abordagem policial, sendo morto no enfrentamento com os policiais. Em seu poder foram apreendidas uma espingarda calibre.12 e uma pistola Glock calibre.9mm.

Policiais acreditam que a dupla foragida ainda esteja escondida em uma mata na BR-080, em direção ao Parque Indígena do Xingu.

No domingo (14), a Polícia Militar montou uma operação para prender os assaltantes e, desde então, estão à procura deles. No local estão mais de 50 policiais do Bope, além de equipes do Grupo Especial de Fronteira e Forças Táticas. A operação ainda conta com apoio de helicópteros e aviões.

De acordo com o comandante do Ciopaer (Centro Integrado de Operações Áreas), coronel Henrique Santos, os policiais chegaram a localizar o que seria o acampamento base dos criminosos dentro da mata.

“Hoje [17], os policiais estão fazendo uma varredura completa no local, mas, até o momento, não há informações sobre o paradeiro dos criminosos”, informou o coronel ao MidiaNews.

“Novo Cangaço”

No total, conforme a Polícia Militar, oito assaltantes fazem parte da quadrilha que planejava assaltar uma agência bancária da região.

 

A suspeita é que eles façam parte do “Novo Cangaço” – modalidade de assalto a banco em que quadrilhas fortemente armadas invadem cidades, rendem as forças policiais, fazem reféns e fogem com dinheiro roubado. Nos últimos meses, este tipo de crime praticamente havia sido extinto em Mato Grosso.

 

Ainda no sábado, três foram presos com armamentos pesados, como fuzil AK-47. Na ocasião, um quarto assaltante, identificado como Marconi Souza dos Santos, de 34 anos, foi baleado e morreu.

caçada tenente

Morte de tenente

Após a prisão de três membros do grupo, a Polícia Militar conseguiu localizar os demais membros da quadrilha, que já estava sendo monitorada pela PM há mais de três meses.

“A equipe do Bope e outras guarnições foram para o local no sábado a noite. O Bope avançou para buscar a localização mais precisa, pois eles têm rastreadores. E foi aí que houve o confronto em que nós perdemos o tenente”, disse o diretor operacional da Polícia Militar, Heverton Mourett.

Scheifer foi atingido com um tiro de fuzil AK-47 e, imediatamente, encaminhado ao hospital de Matupá, mas não resistiu e morreu antes de chegar na unidade médica.

O corpo do tenente foi velado no auditório do Quartel do Comando Geral da PM-MT, em Cuiabá, no domingo (14).

O governador Pedro Taques (PSDB), os secretários de Estado de Segurança Pública, Rogers Jarbas; da Casa Civil, José Adolpho; de Comunicação, Kleber Lima; de Justiça, coronel Siqueira; da Casa Militar, coronel Lesco, estiveram no local no domingo e manifestaram pesar aos familiares.

O sepultamento do tenente ocorreu na segunda-feira (15), no Cemitério Parque Bom Jesus de Cuiabá.

Fonte: http://www.midianews.com.br

 

Comente pelo Facebook
Compartilhar
error: Não é permitido copiar!!




Curta nossa Fan Page