Autossabotagem: Como Valorizar a si Mesmo – Comando VP
Início » Colunistas » Psicologia » Autossabotagem: Como Valorizar a si Mesmo

Autossabotagem: Como Valorizar a si Mesmo

Como você se vê? Você se considera uma pessoa inteligente emocionalmente?

Para atingir a maturidade emocional é fundamental adquirir a inteligência emocional.

Mas o que é essa inteligência?

Segundo um grande psicólogo dos Estados Unidos, Daniel Goleman, a inteligência emocional é a capacidade de identificar os nossos próprios sentimentos e os dos outros, de nos motivarmos e de gerir bem as emoções dentro de nós e nos nossos relacionamentos.

De acordo com Daniel Goleman, a inteligência emocional pode ser subdividida em cinco habilidades específicas:

 

  • Autoconhecimento emocional;
  • Controle emocional;
  • Automotivação;
  • Empatia;
  • E relacionamentos interpessoais.

Vamos entender melhor essas habilidades!

 

Autoconhecimento emocional é quando conseguimos reconhecer as nossas próprias emoções e sentimentos.

Você consegue reconhecer isso?

 

 O controle emocional é como conseguimos lidar com os nossos sentimentos diante das situações surgidas no decorrer da nossa vida.

Você tem esse controle?

Consegue lidar com seus sentimentos?

 

Automotivação é conseguir direcionar as nossas emoções para as nossas realizações pessoais, porque quando estamos motivados, fica mais fácil de lidar com os aborrecimentos e dificuldades da nossa vida.

Invista em você para se sentir cada vez mais motivado a encarar os desafios da vida.

 

Empatia, palavra muito falada, mas necessária para colocar em prática. Empatia é a capacidade emocional e racional de colocar-se no lugar do outro, ou seja, o reconhecimento das emoções em outras pessoas, isso permite relacionamentos mais saudáveis.

 

 Os relacionamentos interpessoais são as maneiras de conseguir interagir com as pessoas.

Ufa! Ter todas essas habilidades não parece ser uma tarefa fácil.

A pessoa considerada inteligente emocionalmente, tem habilidade para perceber, entender, avaliar e lidar com as suas emoções.

Agora eu te convido a refletir em sua vida, analisar suas atitudes e responda:

Você é uma pessoa inteligente emocionalmente?

 

É claro, que lidar com os nossos sentimentos e emoções não é nada fácil, mas é fundamental e necessário para que a pessoa adquira autocrítica, empatia e grandes momentos de reflexões para ter sucesso nos relacionamentos.

 

A inteligência emocional deve e precisa ser usada nos relacionamentos.

Mas você sabe quais são as características de uma pessoa inteligente emocionalmente?

Veja se as possui!

As características fundamentais são:

  • Autoconfiança;
  • Persistência;
  • Motivação;
  • E controle de si mesmo.

Vamos imaginar que você olhando para essas características, percebe que não as tem.

Será possível adquirir?

E como desenvolver a inteligência emocional?

Para desenvolver e aprimorar sua inteligência emocional,  deve-se estar atento em alguns pontos.

Em primeiro lugar, observe e reveja seu próprio comportamento, para assim conseguir controlar as suas emoções e lidar melhor com as emoções negativas.

É claro que não é uma tarefa fácil, mas com certeza possível.

Aprenda a alimentar a sua autoconfiança e expressar seus sentimentos e desejos.

Tente lidar com as pressões do cotidiano com mais leveza.

Algo também muito importante é usar a empatia, exercitando o respeito e a tolerância pelos outros.

Aprender a lidar com as nossas emoções e com as dos outros é fundamental para ir  em busca de relacionamentos saudáveis.

 Um dado muito preocupante é que muitas pessoas não querem desenvolver sua inteligência emocional, assim acabam se autossabotando.

 

Mas você sabe o que é de fato a autossabotagem?

São atitudes que o indivíduo faz inconscientemente, boicotando a si próprio.

Tem a tendência de ignorar a realidade dos fatos, vendo somente a realidade percebida.

Acredite!

Muitas vezes, essas atitudes e comportamentos são forjados por si mesmo, por simplesmente não se sentir merecedor do sucesso.

Então, sabotam o próprio sucesso por ter medo de enfrentar os desafios da vida.

Você já se viu fazendo isso?

Porque a autossabotagem pode ocorrer em todos os aspectos da vida, no profissional, amoroso, emocional e até físico.

Existem alguns aspectos que levam a essa autossabotagem, que são:

  • Medo;
  • Ansiedade;
  • Angústia;
  • Crises de depressão;
  • Baixa autoestima;
  • Baixa motivação;
  • Perfeccionismo;
  • Negatividade;
  • Medo de ser feliz;
  • Medo de perdoar;
  • Procrastinação (quando adiamos os nossos planos e deixamos para amanhã o que pode ser feito hoje.)

Agora analise sua vida e reconheça quais são os aspectos que você está se autossabotando, não se permitindo viver intensamente.

Autossabotagem é um bloqueio que criamos para que não ocorram mudanças e desestabilize nosso equilíbrio emocional.

Por isso é fundamental, começar por pequenas mudanças para que você não desista.

Seja persistente!

Quando a pessoa sabota a si mesmo, acaba negando seus próprios sentimentos.

Deve-se estar atento, quanto ao desejo de isolar-se, criando obstáculos para enfrentar os seus relacionamentos, para que isso não seja uma atitude autossabotadora.

Você deve estar se perguntando:

Por que isso ocorre comigo?

 Isso ocorre sem você se dar conta, pois é um processo inconsciente.

Tem medo de assumir as responsabilidades, podendo inconscientemente acabar com as suas realizações pessoais e profissionais.

Existem pessoas que sabotam seu próprio relacionamento.

E como lidar com a autossabotagem em seu relacionamento?

O primeiro passo é identificar e ter a consciência da sua autossabotagem para que consiga mudar seus hábitos.

Viva o seu presente e jamais se martirize com o seu passado, isso não levará a nada.

Assim é importante, reconhecer sempre seus sentimentos e pensamentos, combatendo seus comportamentos negativos e destrutivos.

Use a empatia e tenha cuidado com atitudes persecutórias, não ache que é tudo contra você.

Queira sair da sua zona de conforto, não se acomode e provoque mudanças.

Para isso, será necessário estabelecer as suas metas e atingir seus objetivos.

Dê pequenos passos para a sua mudança para não desistir, caso perceba isso reaja, vença a procrastinação.

Uma boa dica, é proporcionar momentos prazerosos e diferentes com seu parceiro, saia um pouco da rotina, seja ousado.

Surpreenda-o!

Caso esteja muito difícil lidar com toda essa situação da autossabotagem, procure um acompanhamento psicológico, a psicoterapia.

Coloque essas dicas em prática para livrar-se da autossabotagem.

Assim ficará mais fácil de adquirir a sua inteligência emocional.

Como você pode perceber, a autossabotagem prejudica muito a qualidade dos seus relacionamentos.

Agora está na hora de agir para desenvolver a sua melhor versão de si mesmo.

Permita-se ser feliz!

Adriana Gomes

CRP-06/48544

Rua: Conde do Pinhal 1831 – sala 03 – centro – São Carlos/SP

Fone(16) 99245-5338

Facebook: @adrianagomespsicologa

Instagram: @adrianagomes5901

 

Compartilhar

Seu comentário é de sua inteira responsabilidade. Não reflete nossa opinião.

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.





Curta nossa Fan Page
Visite nosso site!
Visite nosso site!
Casa de Carne Milaré
STUDIOK
DEMILLUS
Jantar Dia das Mães