Covid-19 : dose de reforço não é necessária a todos, diz cientista – Comando VP
Início » Mundo » Covid-19 : dose de reforço não é necessária a todos, diz cientista
Sarah Gilbert é chefe da equipe que desenvolveu a AstraZeneca, no Reino Unido

Covid-19 : dose de reforço não é necessária a todos, diz cientista

A cientista Sarah Gilbert, chefe da equipe que desenvolveu a AstraZeneca, vacina contra covid mais aplicada no mundo e no Brasil, afirmou que idosos com sistema imunológico enfraquecido devem tomar a terceira dose, mas não é necessário dar uma dose de reforço a todos, já que a imunidade entre pessoas totalmente vacinadas está “durando bem”. A declaração foi dada ao jornal britânico Daily Telegraph.

Ela sugere que doses adicionais devem ser direcionadas a países com baixa taxa de imunização, onde não há vacinas suficientes à população. “Precisamos levar vacinas para países onde poucos da população foram vacinados até agora. Temos que fazer melhor a esse respeito. A primeira dose tem maior impacto”, afirmou.

“À medida em que o vírus se espalha entre as pessoas, ele sofre mutação, se adapta e evolui, como a variante Delta”, disse. “Com esses surtos, queremos impedir isso o mais rápido possível. Vamos olhar para cada situação; os imunossuprimidos e os idosos receberão reforços. Mas não acho que precisamos impulsionar todo mundo. A imunidade está durando bem na maioria das pessoas”, acrescentou.

A MHRA (Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde) do Reino Unido aprovou a dose de reforço das vacinas da AstraZeneca e da Pfizer, mas o JCVI (Comitê Conjunto de Vacinação e Imunização) ainda não se manifestou.

No Brasil, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou que as doses de reforço para idosos e imunossuprimidos devem começar a ser aplicadas a partir desta quarta-feira (15), quando 100% dos adultos acima de 18 anos devem ter recebido a primeira dose de vacina, embora alguns Estados tenham antecipadao essa data, como São Paulo, que iniciou a aplicação da terceira dose na segunda-feira passada, dia 6.

A indicação do ministério é que essa dose adicional seja realizada com a vacina da Pfizer. Na falta dela, as opções, segundo a pasta, devem ser a AstraZeneca e a Janssen. Em São Paulo, por exemplo, todas as vacinas autorizadas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) – além das citadas, inclui-se a CoronaVac – estão sendo oferecidas a esse grupo.

No Reino Unido, a dose de reforço estava prevista para este mês, mas ainda não teve início, segundo o jornal The Guardian. “Iniciaremos o programa de reforço no final de setembro. Estamos apenas aguardando o conselho final da JCVI sobre exatamente quem receberá esse reforço e os critérios exatos para isso”, declarou um membro do governo, conforme publicado no jornal.

Fonte r7

Compartilhar

Seu comentário é de sua inteira responsabilidade. Não reflete nossa opinião.

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.





PGlmcmFtZSBzcmM9Imh0dHBzOi8vZDZvanc5c3Q4OW8zby5jbG91ZGZyb250Lm5ldC9CUkdhbGxlcnkvaW5kZXgucGhwL3BsYXllci92aWV3L2VsZWdhbnRlMTsxNzc7NTk7WkRNMmJuSXdkVE40YldNMGJXMHVZMnh2ZFdSbWNtOXVkQzV1WlhRdmFXNWtaWGd1Y0dod0wyRndhUzl6ZEhKbFlXMXBibWN2YzNSaGRIVnpMemd5T0RBdk16Y3lNV1pqT0dGak5UQTROamhtWVRBNU9UbGlNalEzTUdVeFpEaGpZelF2YzJWeWRtbGtiM0l6Tmk1aWNteHZaMmxqTG1OdmJRPT07ZmFsc2UiIGJvcmRlcj0iMCIgc2Nyb2xsaW5nPSJubyIgZnJhbWVib3JkZXI9IjAiIGFsbG93VHJhbnNwYXJlbmN5PSJ0cnVlIiBzdHlsZT0iYmFja2dyb3VuZC1jb2xvcjogbm9uZTsiIHdpZHRoPSIxNzciIGhlaWdodD0iNTkiPjwvaWZyYW1lPg==
ARE YOU READY? GET IT NOW!
Increase more than 500% of Email Subscribers!
Your Information will never be shared with any third party.
Curta nossa Fan Page
Visite nosso site!
Visite nosso site!
Casa de Carne Milaré
STUDIOK
DEMILLUS
Jantar Dia das Mães
Imobiliária Cardinali 
- Informe publicitário
Fechar
Classificadão São Carlos