Saúde ocular: quando levar a criança ao oftalmologista? – Comando VP
Início » Destaque » Saúde ocular: quando levar a criança ao oftalmologista?
Foto: divulgação

Saúde ocular: quando levar a criança ao oftalmologista?

ftalmologista pediátrica do Sistema Hapvida alerta os pais sobre a importância do teste do olhinho para detectar alterações oculares e exames periódicos

 

 

A recente divulgação de um problema de saúde envolvendo a filha do jornalista Tiago Leifert e sua esposa, Daiana Garbin, trouxe um alerta aos pais em relação à saúde ocular das crianças, gerando dúvidas e preocupações, dentre elas sobre quando levá-los à primeira consulta com o oftalmologista.

Karina Shimizu, oftalmologista pediátrica do Sistema Hapvida, explica que os cuidados começam ainda na maternidade, onde todo recém-nascido é submetido ao teste do olhinho (teste do reflexo vermelho), sendo este o primeiro passo para a detecção de doenças oculares.

“O teste do olhinho é realizado, primeiramente, na maternidade, pelo pediatra. Mas, a Sociedade Brasileira de Oftalmologia Pediátrica recomenda que ele seja repetido de 6 em 6 meses com o oftalmologista até os 2 anos de idade”, orienta a médica. “A partir daí, é importante fazer exames completos, incluindo avaliação da refração e exame no fundo do olho”, completa.

Segundo ela, o teste do olhinho é fundamental para a detecção de muitas patologias oculares, incluindo catarata congênita; tumores intraoculares como o retinoblastoma; descolamento de retina; malformações oculares; além de altas ametropias, que são pacientes que nascem com altos graus e necessitam de correções.

 

Pais atentos

A oftalmologista pediátrica frisa que dentre as deficiências visuais em crianças, os erros refrativos – que seriam graus como a miopia, hipermetropia e astigmatismo – são as maiores causas. “Estes, sendo muito acentuados, se não corrigidos com óculos no momento certo, podem atrapalhar o desenvolvimento ideal da visão da criança”, afirma.

Por isso, Karina reforça que é muito importante os pais observarem o comportamento visual de seus filhos, seja ele bebê ou em idade escolar. “No caso do bebê, é preciso ficar atento se ele tem uma preferência de olhar, se olha muito de lado, se entorta a cabecinha para enxergar, se pega os objetos, se acompanha e reconhece as pessoas. Tudo isso são sinais que podem indicar uma dificuldade visual”, orienta.

Agora, no caso de uma criança em idade escolar, a médica diz que os pais precisam ficar atentos se ela se aproxima muito para querer enxergar as coisas, como a televisão ou aparelhos eletrônicos, por exemplo, e se está tendo alguma dificuldade no aprendizado na escola. Na identificação de qualquer anormalidade, a criança deve ser encaminhada para consulta com oftalmologista que aprofundará a investigação.

Compartilhar

Seu comentário é de sua inteira responsabilidade. Não reflete nossa opinião.

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com




PGlmcmFtZSBzcmM9Imh0dHBzOi8vZDZvanc5c3Q4OW8zby5jbG91ZGZyb250Lm5ldC9CUkdhbGxlcnkvaW5kZXgucGhwL3BsYXllci92aWV3L2VsZWdhbnRlMTsxNzc7NTk7WkRNMmJuSXdkVE40YldNMGJXMHVZMnh2ZFdSbWNtOXVkQzV1WlhRdmFXNWtaWGd1Y0dod0wyRndhUzl6ZEhKbFlXMXBibWN2YzNSaGRIVnpMemd5T0RBdk16Y3lNV1pqT0dGak5UQTROamhtWVRBNU9UbGlNalEzTUdVeFpEaGpZelF2YzJWeWRtbGtiM0l6Tmk1aWNteHZaMmxqTG1OdmJRPT07ZmFsc2UiIGJvcmRlcj0iMCIgc2Nyb2xsaW5nPSJubyIgZnJhbWVib3JkZXI9IjAiIGFsbG93VHJhbnNwYXJlbmN5PSJ0cnVlIiBzdHlsZT0iYmFja2dyb3VuZC1jb2xvcjogbm9uZTsiIHdpZHRoPSIxNzciIGhlaWdodD0iNTkiPjwvaWZyYW1lPg==
ARE YOU READY? GET IT NOW!
Increase more than 500% of Email Subscribers!
Your Information will never be shared with any third party.
Curta nossa Fan Page
Visite nosso site!
Visite nosso site!
Casa de Carne Milaré
STUDIOK
Jantar Dia das Mães
Imobiliária Cardinali 
 - Informe publicitário
Fechar
Classificadão São Carlos