Polícia localiza quase um milhão após roubo a banco – Comando VP
Início » Brasil » Polícia localiza quase um milhão após roubo a banco

Polícia localiza quase um milhão após roubo a banco

Tesoureira e família foram mantidos reféns e liberados após negociação; um dos assaltantes já está preso.

Os agentes do Grupo de Repressão ao Crime Organizado – Greco, do Ministério Público do Estado do Piaui,  realizaram a prisão de um homem identificado como Romildo Cunha Ribeiro, de Timon, flagrado com dinheiro nas calças após assalto a agência do Banco do Nordeste, localizada na Avenida João XXIII, na zona Leste de Teresina, na manhã desta terça-feira (19). 

Uma tesoureira da agência, que mora no bairro Aeroporto, na zona Norte de Teresina,  foi rendida pelos assaltantes. 

De acordo com o coordenador do Greco, delegado Willame Costa, o acusado se manteve em silêncio. “Na verdade, ele invocou para ele o direito constitucional de permanecer em silêncio. É um direito dele. Mas, o que não falta são provas contra ele. Nós temos o reconhecimento por parte das vítimas, nós temos aí as filmagens do interior do Banco. Nós temos o gerente, porque ele adentrou e foi até o cofre, onde pegou o dinheiro. Ele foi flagrado com arma, dinheiro e então não existe nenhuma dúvida quanto a participação dele”, explicou.Conforme o delegado, os demais envolvidos estão sendo identificados e podem ser presos ainda hoje “Nós temos aí a identificação visual de dois deles, sendo que um já está qualificado. Nós estamos com quatro ou cinco equipes, sendo agentes da Polícia Federal, Polícia Civil e Militar no sentido de localizar e prender essas pessoas ainda hoje, já que foram identificadas. Nós esperamos fazer isso hoje, mas caso não ocorra, nós temos representação na justiça para que seja pedida a prisão destas pessoas”, acrescentou.

O delegado informou ainda que se trata de uma quadrilha organizada que distribuiu os reféns em três veículos. “Essa modalidade no jargão policial nós chamamos de ‘saidinha de banco’, quando a família de algum funcionário do banco é mantida em cativeiro para que haja subtração de dinheiro. Nesse caso, houve apenas tentativa, um dos suspeitos preso e os reféns liberados”, disse.

Havia dinheiro em cesto de lixo, vasilhas e na roupa do próprio suspeito. A polícia está contabilizando a quantia recuperada e informações extraoficiais dão conta de que o valor se aproxima de R$ 1 milhão.

Fonte: meio norte

Compartilhar

Seu comentário é de sua inteira responsabilidade. Não reflete nossa opinião.

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.





Curta nossa Fan Page
Visite nosso site!
Visite nosso site!