PM prende policial militar após homicídio em Porto Ferreira – Comando VP
Início » Região » PM prende policial militar após homicídio em Porto Ferreira

PM prende policial militar após homicídio em Porto Ferreira

O policial militar Denilson Felipe Francisco, 20, morador na Vila Maria, município de Porto Ferreira/SP foi preso na altura do km 208, mais 300 metros da rodovia Anhanguera no município de Pirassununga/SP depois de uma tentativa de fuga cinematográfica, isto depois de alvejar com dois disparos de arma de fogo, um pistola .40 pertencente à Polícia Militar do Estado de São Paulo. O caso aconteceu por volta das 22h10 desta segunda-feira, 14, no pátio do Posto Seis, localizado ao longo da Avenida João Martins da Silveira Sobrinho, bairro de Vila Maria, zona leste de Porto Ferreira.

De acordo com os policiais militares Marco Antônio e Gonçalves de Almeida, do policiamento de área da 4ª Cia. PM de Porto Ferreira do 38º BPM/I, componentes da Viatura I – 38407 estavam de serviço, parados próximo do estabelecimento de nome fantasia, Posto Seis, quando ouviram disparos de arma de fogo. Os policiais desembarcaram e rumaram ao local quando viram um indivíduo desconhecido, correndo e entrando no veículo I/Hyundai GL 20 L, de cor preta, e a seguir evadiu-se tomando rumo a Rodovia Anhanguera, sentido Capital. Os policiais iniciaram acompanhamento ao veículo, pedindo apoio a outras guarnições para ser efetuado um cerco, e no pedágio da cidade de Pirassununga, o veículo em fuga acabou colidindo na traseira do veículo da marca Fiat/Palio, de cor prata, de São Paulo.

O policial militar Tadeu Vendrani que se encontrava em outra viatura policial em apoio ao cerco desceu da viatura e tentou abordar o condutor do veículo, mas este conseguiu imprimir marcha e continuou na evasão, ainda que com o veículo bastante danificado.

Os funcionários do pedágio foram apoio as vítimas, enquanto que policiais militares prosseguiram na perseguição ao veículo e seu condutor que continuou se evadindo.

Na altura do km 208, mais 300 metros, da rodovia Anhanguera, pista sul, o veio a perder o controle e acabou fazendo uma manobra brusca, acabando por parar no canteiro central da rodovia.

Feita a abordagem o indivíduo se identificou como sendo Denilson Felipe Francisco, 20, policial militar, o qual apresentava sinais visíveis de embriaguez, exalando forte odor etílico, com andar vacilante e voz pastosa.

Em revista ao veículo foi encontrado no banco traseiro uma pistola da marca Taurus, calibre .40, pertencente à Polícia Militar do Estado de São Paulo.

Perguntado sobre o ocorrido, o policial militar Denilson disse que nada tinha a declarar aos policias que o prenderam, sendo lhe dada voz de prisão em flagrante, por estar completamente fora de si, os policias usaram o uso de algemas.

Enquanto que os policiais estavam em perseguição ao atirador, o vendedor Willian Carlino Fadel, 39, que residia na Estância dos Granjeiros, região oeste era socorrido ao Pronto Socorro do Hospital Dona Baldina, mas não resistindo aos dois disparos, sendo que um acertou a região craniana, com orifício de entrada próximo a região bucal, e outro na região do abdômen veio a óbito.

O policial militar Denilson passou por exame de corpo de delito no Pronto Socorro e conduzido ao plantão da Polícia Judiciária, onde o delegado de polícia, Eduardo H. Palmeira Campos, ratificou a voz de prisão dada pelo policiamento de área de Porto Ferreira por Homicídio Qualificado (pela morte do vendedor), simples (por ter colocado vidas de pessoas durante a fuga) e por embriaguez ao volante (0,93 miligramas de ar alveolar).

O MP – Ministério Público – através de seu representante da Comarca de Porto Ferreira, Dr. Gustavo, acompanhou diligencias juntamente com o delegado Eduardo Campos no local dos fatos, ou seja, no pátio do estabelecimento comercial com nome fantasia de Posto Seis onde foram encontradas marcas de substância hematóide, e uma capsula de arma de fogo. Do local dos fatos, o Delegado de Polícia e o Promotor de Justiça foram ao Pronto Socorro, onde a vítima já estava em óbito.

Do Pronto Socorro a autoridade policial e o representante do MP seguiram até o Pedágio de Pirassununga/SP, SP 330, Km 215, pista Sul, onde estava o veículo da marca Fiat/Palio, cor prata, placas de São Paulo, e, no Km 208+300, pista sul, no canteiro central, o Hyndai, modelo Tucson, de placas de Porto Ferreira/SP, com danos na parte frontal, inclusive com acionamento de air bag, com cinco capsulas em seu interior.

Os veículos foram conduzidos pátio da Delegacia de Polícia Judiciária onde foram periciados e liberados sendo o Hyndai, entregue ao genitor do policial militar preso e o Fiat/Palio, entregue para sua proprietária uma professora de 35 anos de idade, moradora na capital paulista, a qual estava com sua filha de 8 anos de idade.

O policial Denilson que se recusou assinar o auto de flagrante foi escoltado até a sede da 4ª Cia. PM de Porto Ferreira onde aguarda por Audiência de Custódia, de onde deverá seguir para o presídio milita Romão Gomes na capital paulista.

Motivo

Segundo informações não oficiais, devido estar embriagado, o policial teria vomitado no pátio do referido posto de combustível, onde algumas pessoas teriam rido da situação, o que teria levado o acusado ir até seu veículo, onde depois de pegar a pistola .40, retornou ao local, onde efetuou dois disparos contra a vítima.

A ocorrência foi apresentada no início da madrugada desta terça-feira, 15, exatamente ao trinta e nove minutos (39) minutos, tendo os autos se encerrado as 06h30 desta manhã.

Fonte: http://www.reporternaressi.com.br

Compartilhar

Seu comentário é de sua inteira responsabilidade. Não reflete nossa opinião.

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.





Curta nossa Fan Page
Visite nosso site!
Visite nosso site!
Casa de Carne Milaré
STUDIOK
DEMILLUS
Jantar Dia das Mães
Classificadão São Carlos