Pastora diz que marido pastor abusava de enteado – Comando VP
Início » Brasil » Pastora diz que marido pastor abusava de enteado

Pastora diz que marido pastor abusava de enteado

  A pastora Bianca  revelou que uma  babá disse a ela, há dois anos, que encontrava o menino no berço sem fraldas e que via  o pastor  o pastor Felipe Garcia Heiderich  entrando no quarto da criança na madrugada. O pastor e esposo de Bianca, nega as acusações. O casal mora no Rio de Janeiro.

“Nós nos amávamos muito e quando a babá me contou essas coisas, começou a me alertar, ele passou a odiá-la e dizer que as histórias eram inventadas. Um ano depois, ela parou de cuidar do meu filho” disse Bianca, mas sempre fiquei em alerta.

“Eu não imaginei que fosse um caso tão grave como esse.  Comecei a observar e seis meses após o casamento ele começou se recusar a ter relações sexuais comigo.

“Ele sempre dava desculpas de que estava com algum tipo de doença e, no mês passado,  passou a dizer que estava com uma suspeita de tumor na hipófise”, relatou a religiosa.

Bianca  disse que diante da suposta doença marcou uma consulta para o marido, mas que ele teria dito que queria ir só para falar ao médico coisas do passado, que ele preferia que não soubesse. “Quando voltou disse que estava mesmo doente,  mas não mostrou nada comprovando. Ela passou ficar mais desconfiada e por isso resolveu ligar para a médica que confirmou que ele havia mentido e enfatizou ainda que ele tinha dupla personalidade e era homossexual.

Foi então que Bianca lembrou dos alertas da babá e chamou o filho para uma conversa.

– Tentei tratar o tema de forma bem lúdica. Perguntei onde ele dormia quando a mamãe viajava. E ele disse que era na cama junto com o papai. Perguntei também se alguma vez o papai tinha dado banho nele. E o relato foi horrível – disse a pastora.

Sem que o marido desconfiasse, ela passou a fingir que estava acreditando na doença que ele teria inventado. Bianca, então, procurou um terapeuta para que o filho contasse mais detalhes sobre os abusos:

– Na primeira consulta, ele disse que tinha muitos segredos a contar. Mas somente na segunda consulta entrou nos detalhes. Eu gravei tudo.

No dia 13 de junho, já com orientação de advogados, segundo a pastora, ela resolveu confrontar o marido.

– Ele num primeiro momento disse que não havia “curado” a sua homossexualidade. Argumentei que já sabia que ele estava abusando do meu filho e que em cinco dias tomaria as providências necessárias – contou Bianca.

No mesmo dia, a pastora saiu de casa e foi para um hotel com o filho. A religiosa acusa o marido de ter simulado um suicídio após sua mudança.

– Ele mandou uma mensagem para um amigo dizendo que tinha desistido da vida e que iria se matar. Ao chegarem ao apartamento, encontraram fotos minhas e do meu filho espalhadas pelo chão e uma carta em que ele dizia que tinha tomado duas caixas de medicamento. Felipe foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento da Barra da Tijuca, bairro da Zona Oeste do Rio. No mesmo dia, ainda de acordo com Bianca, foi transferido para uma clínica psiquiátrica.

– Lá ele foi diagnosticado com dupla personalidade e transtornos de personalidade. Eu queria que ele ficasse internado, mas meu advogado me disse que, se eu não denunciasse o caso à polícia, eu seria cúmplice. No mesmo dia fui à delegacia – afirmou a pastora.

Fonte: Extra

 

Compartilhar

Seu comentário é de sua inteira responsabilidade. Não reflete nossa opinião.

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.





Curta nossa Fan Page
Visite nosso site!
Visite nosso site!
Casa de Carne Milaré
STUDIOK
DEMILLUS
Jantar Dia das Mães
Classificadão São Carlos