O que é Rosácea? – Comando VP
Início » Colunistas » O que é Rosácea?

O que é Rosácea?

O que é Rosácea?

A rosácea é uma doença de pele comum, cujos sintomas envolvem áreas de vermelhidão na pele e lesões inflamadas, especialmente nas bochechas, nariz, testa e queixo. Muitas vezes começa entre as idades de 30 e 50 anos e afeta mais mulheres do que homens.

Quando os primeiros sintomas aparecem, podem ser confundidos com queimaduras solares. Conforme a doença se agrava, vermelhidão torna-se mais duradoura e óbvia.

Rosácea pode piorar ao longo do tempo, levando a mudanças permanentes na aparência e afetando a autoestima. Não há cura conhecida para a rosácea, mas ela é tratável, com excelente controle.

Tipos

Existem cinco subtipos de rosácea, que variam conforme ela se manifesta:

Eritemato telangectasia

Rosácea pápula pustulosa

Rosácea fimatosa

Rosácea ocular

Granulomatosa.

Mas os subtipos podem se misturar. Pode ocorrer, por exemplo, a combinação do fimatosa com o tipo pápula pustulosa e também com a forma mais comum, a eritemato telangiectásica. Também é muito frequente a associação de rosácea do tipo fulminante com a ocular.

Eritemato telangectasia

A pele adquire um tom avermelhado, rosado e diminutos vasos (telangectasias) se tornam evidentes, principalmente na região centro facial, próximo as asas nasais. O avermelhamento pode ser agravado por vários fatores, entre eles: o álcool, sol, estresse, exercícios físicos e calor. Quem possui a rosácea pode ter a sensação de estar com a pele pinicando ou queimando. Neste caso, a pele é mais sensível e não se pode utilizar creme abrasivos ou ácidos.

Rosácea pápula pustulosa

Nesse tipo de rosácea, soma-se ao tom avermelhada o aparecimento de lesões pápulo-pustulosas em surtos, como se fossem espinhas. Nesse tipo, a rosácea lembra a acne – tanto que por muito tempo foi chamada de acne rosácea. O tipo pápula pustular é mais comum em homens, com períodos de piora e melhora alternados.

Rosácea fimatosa

Esse é o tipo menos frequente de rosácea. Seria um estagio final da doença. A pele, torna-se espessada, endurecida e avermelhada, com poros dilatados. A rosácea fimatosa é caracterizada pelo aumento e infiltração de áreas como as glândulas sebáceas do nariz e é comum em homens com mais de 50- 60 anos. Com o tempo, o nariz pode até dobrar de tamanho. O mento ( queixo) também pode ser comprometido.

Rosácea ocular

Como o nome diz, a rosácea ocular atinge a região dos olhos. Cerca de 20% dos casos são descobertos em visita a um oftalmologista. O indicativo da doença é uma inflamação (chamada de blefarite) com avermelhamento e descamação na área dos cílios. Este tipo é o mais grave, pode evoluir para a perda da visão.

Granulomatosa

Existe outro subtipo mais raro da rosácea, chamado granulomatosa. Sua característica principal é o aparecimento de pequenos nódulos acastanhados na face. Cerca de 15% dos pacientes com a doença podem ter lesões em outros locais. Seu diagnostico é difícil e requer um alto grau de suspeição por parte do dermatologista. Seu tratamento também é um desafio.

Causas

A causa da rosácea é desconhecida, mas estudos apontam para uma combinação de fatores hereditários e ambientais. Uma série de fatores pode desencadear ou agravar a rosácea, aumentando o fluxo de sangue para a superfície de sua pele. Alguns destes fatores incluem:

Alimentos quentes ou bebidas

Alimentos picantes

Álcool

Temperaturas extremas

Exposição ao sol

Estresse, raiva ou vergonha

Exercício extenuante

Banhos quentes ou saunas

Uso de corticosteroides

Uso de medicamentos que dilatam os vasos sanguíneos, incluindo alguns medicamentos para pressão arterial.

Fatores de risco

Os seguintes grupos estão em maior risco de desenvolver rosácea:

Pessoas entre 30 e 50 anos de idade

Pessoas de pele clara, com cabelos loiros e olhos azuis

Descendentes de celtas ou escandinavos

História familiar de rosácea

Histórico de acne grave no passado

Mulheres (no entanto, os homens também podem desenvolver rosácea e tendem a ter sintomas mais graves).

Sintomas de Rosácea

Sintomas da rosácea podem incluir:

Vermelhidão facial. Pequenos vasos sanguíneos no nariz e bochechas muitas vezes incham e tornam-se visíveis

Protuberâncias no rosto que se assemelham a acne

Secura ocular e pálpebras avermelhadas, com irritação e inchaço

Nariz alargado. Raramente, a rosácea pode engrossar a pele do nariz, fazendo com que ele adquira um aspecto grosseiro.

Buscando ajuda médica

Se você experimenta vermelhidão persistente do rosto, marque uma consulta médica para obter diagnóstico e tratamento adequado.

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar e acompanhar a rosácea são:

Dermatologista.

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram

Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade

Se possível, peça para uma pessoa te acompanhar.

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

Quando os sintomas começaram?

Qual a intensidade dos sintomas?

Os sintomas são frequentes ou ocasionais?

Existem fatores que parecem melhorar os sintomas?

Existem fatores que parecem desencadear ou piorar os sintomas?

Também é importante levar suas dúvidas para a consulta por escrito, começando pela mais importante. Isso garante que você conseguirá respostas para todas as perguntas relevantes antes da consulta acabar. Para rosácea, algumas perguntas básicas incluem:

O que pode estar causando os sinais e sintomas?

Preciso de exames para confirmar o diagnóstico?

Qual é o melhor tratamento?

É esta condição temporária ou crônica?

Existe uma alternativa genérica para o medicamento que você está prescrevendo?

Posso esperar para ver se a condição resolve por conta própria?

Quais são as alternativas para a abordagem que você está sugerindo?

Que cuidados com a pele você recomendaria?.

Não hesite em fazer outras perguntas, caso elas ocorram no momento da consulta.

Diagnóstico de Rosácea

O médico ou médica poderá diagnosticar rosácea apenas com um exame físico da sua pele. Não há nenhum exame específico para diagnosticar rosácea. Se você foi a um(a) clínico geral, ele ou ela poderá encaminhar você para um dermatologista.

Flávia Guerreiro Ruiz

Compartilhar

Seu comentário é de sua inteira responsabilidade. Não reflete nossa opinião.

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.





Curta nossa Fan Page
Visite nosso site!
Visite nosso site!
Casa de Carne Milaré
STUDIOK
DEMILLUS
Jantar Dia das Mães
Classificadão São Carlos