Motorista que causou acidente e matou um, é preso por embriaguez ao volante – Comando VP
Início » Destaque » Motorista que causou acidente e matou um, é preso por embriaguez ao volante

Motorista que causou acidente e matou um, é preso por embriaguez ao volante

O motorista do Fiat/Palio, cinza, com placas de Araraquara-SP, que atropelou uma motocicleta na rodovia Antônio Machado Sant’Anna (SP-255) na noite de sábado, dia 23-01-2021, foi preso em flagrante.

Segundo a polícia, I. J. R, de  47 anos, estava embriagado, como apontou o teste do bafômetro (0,94 mg/l) miligramas de álcool por litro de ar. Teor alcoólico muito acima do mínimo (0,34 mg/l), que passa a ser considerado crime de trânsito.

Por volta das 21h de sábado o carro que ele dirigia atropelou uma motocicleta CB 300 na estrada que liga Araraquara a Ribeirão Preto (km 79 + 300 metros da SP-255). Com o impacto, a moto foi arremessada para fora do acostamento da rodovia. Em seguida o Palio capotou, projetando o passageiro Antônio Carlos Baroni, 51 anos, para fora do veículo. Baroni morreu no local do acidente. Os dois veículos estava no mesmo sentido da rodovia (Araraquara/Ribeirão Preto).

Os dois condutores (motocicleta e carro) foram socorridos pelo SAMU, mas sem risco de morte. O motociclista Juliano de Lira Souza, 21 anos, precisou ficar internado, passou pelo teste do bafômetro, que deu negativo para embriaguez.

Já o motorista do Palio estava embriagado e, após receber alta médica, foi levado para a delegacia e preso em flagrante, sem possibilidade de fiança.

Lei mais dura

Em 2018 a legislação brasileira de trânsito passou por alteração e ampliou as penas mínimas e máximas para o motorista que provocar, sob efeito de álcool e outras drogas, acidentes de trânsito que resultarem em homicídio culposo (quando não há a intenção de matar) ou lesão corporal grave ou gravíssima.

Com a mudança, a pena aumenta para entre 5 e 8 anos de prisão. Além disso, a lei também proíbe o motorista de obter permissão ou habilitação para dirigir veículo novamente. Já no caso de lesão corporal grave ou gravíssima, a pena de prisão, que variava de seis meses a 2 anos, agora foi ampliada para prisão de 2 a 5 anos, incluindo também a possibilidade de suspensão ou perda do direito de dirigir.

Sem pena alternativa

Em outubro de 2020 a legislação passou por atualização e uma das principais mudanças feitas no Congresso prevê que, em casos de lesão corporal e homicídio causados por motorista embriagado, mesmo que sem intenção, a pena de reclusão não pode ser substituída por outra mais branda, que restringe direitos.

Fonte: portal morada

Acidente na SP-255 mata um e deixa dois feridos

Compartilhar

Seu comentário é de sua inteira responsabilidade. Não reflete nossa opinião.

Deixe o seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.





PGlmcmFtZSBzcmM9Imh0dHBzOi8vZDZvanc5c3Q4OW8zby5jbG91ZGZyb250Lm5ldC9CUkdhbGxlcnkvaW5kZXgucGhwL3BsYXllci92aWV3L2VsZWdhbnRlMTsxNzc7NTk7WkRNMmJuSXdkVE40YldNMGJXMHVZMnh2ZFdSbWNtOXVkQzV1WlhRdmFXNWtaWGd1Y0dod0wyRndhUzl6ZEhKbFlXMXBibWN2YzNSaGRIVnpMemd5T0RBdk16Y3lNV1pqT0dGak5UQTROamhtWVRBNU9UbGlNalEzTUdVeFpEaGpZelF2YzJWeWRtbGtiM0l6Tmk1aWNteHZaMmxqTG1OdmJRPT07ZmFsc2UiIGJvcmRlcj0iMCIgc2Nyb2xsaW5nPSJubyIgZnJhbWVib3JkZXI9IjAiIGFsbG93VHJhbnNwYXJlbmN5PSJ0cnVlIiBzdHlsZT0iYmFja2dyb3VuZC1jb2xvcjogbm9uZTsiIHdpZHRoPSIxNzciIGhlaWdodD0iNTkiPjwvaWZyYW1lPg==
ARE YOU READY? GET IT NOW!
Increase more than 500% of Email Subscribers!
Your Information will never be shared with any third party.
Curta nossa Fan Page
Visite nosso site!
Visite nosso site!
Casa de Carne Milaré
STUDIOK
DEMILLUS
Jantar Dia das Mães
Imobiliária Cardinali 
- Informe publicitário
Fechar
Classificadão São Carlos